Skip to main content

Essa é uma das duas receitas que aprendi visitando a Cozinha da Maíra. Assim como a Maminha na Cerveja Preta, essa era outra receita que estava louco para aprender a fazer. Desde a primeira vez que a Maíra fez e deu um de presente para mim.

Esse é daqueles pães que por pouco não podem ser chamados de bolo. É um pão doce, macio e com aquele gosto maravilhoso de mandioquinha que eu tanto amo. Receita que a Maíra aprendeu com a sua avó, e que está eternizada no caderno de receitas que sua avó escreveu à mão para ela.

Como dá para ver, esse pão funciona super bem em todos os tamanhos. Fizemos desde pães de forma até pequenos bolinhos. O pão de forma é ótimo como café da manhã, com um pouco de requeijão ou manteiga. Já os bolinhos, são ideais para servir num chá da tarde, ou como acompanhamento de uma refeição, com um pouco de manteiga e nada mais.

Pão de Mandioquinha

Rendimento 4 pães de forma ou vários pãezinhos pequenos

Ingredientes

  • 500 g de mandioquinha
  • 3 ovos inteiros + 1 ovo para pincelar
  • 1 xícara de óleo
  • 1 xícara de leite
  • 1 xícara de açúcar
  • 1 col. de chá de sal
  • 50 g de fermento biológico
  • 1 kg de farinha de trigo – e mais para untar formas, balcões e acertar o ponto
  • Comece descascando e fatiando as mandioquinhas, e coloque-as em uma panela com água para cozinhar, até estarem quase desmanchando, mais ou menos uns 20-30 minutos. Escorra e passe um pouco na água fria para esfriar um pouco.
  • Em um liquidificador coloque os ovos, o óleo, o leite, o açúcar, o sal, o fermento e a mandioquinha. Bata tudo, parando de vez em quando e misturando com uma colher.
  • Despeje esse creme em uma bacia/tigela grande e adicione metade da farinha, comece misturando com uma colher de pau, e vá adicionando mais farinha, até completar 1kg de farinha. Se estiver ainda muito grudenta, vá adicionando farinha até ela virar uma massa mais firme, que desgrude da tigela.
  • Vire a massa para uma superfície com farinha e sove por alguns minutos, quanto mais sovada, mais macio o pão no final.
  • Coloque de volta para a tigela, cubra com um pano e deixe em um local longe de correntes de ar e calor. Antes disso, tire uma pequena bolinha de massa e coloque em um copo com água. Ela vai afundar. Assim que a bolinha de massa boiar, a massa terminou de crescer. Enquanto a massa cresce, unte as formas com óleo/manteiga e farinha.
  • Hora de sovar mais uma vez. Retorne a massa para a superfície com farinha e sove por mais alguns minutos. Divida a massa entre as formas e deixe descansar novamente, com um pano de prato por cima. Repita a operação mágica da bolinha de massa no copo com água e pré-aqueça o forno a 180ºC enquanto os pães crescem pela segunda vez.
  • Quando a bolinha boiar, hora de levar ao forno. Mas antes bata o ovo restante em um potinho e pincele os pães com ele, para deixá-los dourados por cima. Leve ao forno, até que os pães estejam bem dourados em cima, como nas fotos. O tempo vai depender muito do tamanho dos pães, mas deve ser algo entre meia e uma hora.
  • Retire do forno e deixe esfriar por uns minutos antes de desenformá-los. Espere esfriar mais um pouco antes de abrir de devorar, com uma bela passada de manteiga.
Imprimir

3 Comentários

Deixe um comentário